Vendas de imóveis crescem em meio a pandemia, aponta pesquisa

Mesmo com as incertezas geradas pela pandemia de covid-19, o mercado imobiliário ficou mais aquecido. Segundo pesquisa realizada pela consultoria BRAIN Inteligência Estratégica, das pessoas que pensavam em comprar um imóvel, 22% efetivaram a compras em junho, seis pontos percentuais superior a março, e três pontos percentuais maior que abril, meses iniciais da pandemia.

As regiões Sul e Centro-Oeste tiveram um maior crescimento entre março e junho. A primeira saltou de 8% em março para 23% em junho, e a segunda foi de 15% para 22% no mesmo período.

O Sudeste se manteve estável (de 26% em março para 25% em junho) assim como Norte e Nordeste, que foram unificados na pesquisa (16% em março para 18% em junho). “Acredita-se que esses números possam se relacionar com os efeitos da pandemia sentidos desigualmente ao longo do tempo nas regiões brasileiras” comenta o Ceo da BRAIN Fábio Tadeu Araújo.

A pesquisa também mostrou um leve aumento na intenção de compra, onde em março correspondia a 55% e em junho subiu mais 3%. Já os motivos para não comprar variam de acordo com a renda. “Quem ganha acima de R$ 11 mil sofre com as incertezas em relação à pandemia, algo mais psicológico. Já que possui renda até esse valor, desiste da compra por ter perdido o emprego” disse Fábio.
Fonte: Correio Braziliense