Mercado de imóveis: o melhor investimento para 2021

O ano de 2020 chegou ao fim e eu faço uma pergunta: qual foi o seu melhor investimento em 2020? Sabemos que em um ano difícil, várias vidas foram perdidas, não faz muito sentido pensar em investimentos, certo? Talvez ninguém tenha essa resposta de imediato, mas acredite, agora sim é o melhor momento para falarmos sobre investimentos.

Muitos investidores tiveram sua carteira ameaçada devido à crise causada pelo novo coronavírus, investimentos rentáveis sofreram alta volatilidade e incertezas. Além disso, a “montanha russa” de alguns fundos, bolsa e escalada do dólar contribuíram para um novo mindset no mercado de investimentos. Dessa forma, surgiram novas possibilidades, como no mercado de ativos imobiliários, por exemplo. Arrisco dizer que esse será o melhor investimento para 2021!

Investir no mercado de imóveis é uma realidade para todos os públicos e “bolsos”. Se comparado com outras fontes de investimentos, como ações, índices, dólar, derivativos, sem sombra de dúvida se mostra muito mais estável, escalável e consistente. Definitivamente é algo seguro, em que até o perfil mais conservador poderá investir com tranquilidade. Neste ano, o número de investidores em fundos imobiliários superou a marca de 1 milhão de pessoas, o que é fantástico em qualquer cenário, sendo ainda mais significativo no quadro de pandemia de 2020.

Se traçarmos um panorama do mercado imobiliário, especificamente o de leilão de imóveis, vamos identificar em muitas pessoas um preconceito e desconhecimento desta modalidade, das facilidades e rentabilidade. Hoje esse cenário já está mudando, mais pessoas passam a entender o quanto é lucrativo, seguro e fundamental considerar a aquisição de imóveis em leilão. E assim, diversificar ganhos e oportunidades em um mercado com grande oferta e ainda pouca concorrência.

Existem diversos tipos de leilões de imóveis: os extrajudiciais, judiciais, leilão de imóveis residências, comerciais, lotes para construção, imóveis de lazer, enfim, toda gama imaginável deste setor. É possível arrematar um imóvel em leilão pagando até 50% abaixo do valor de mercado. Inovações na legislação que regula os leilões (que já estão consolidadas), geraram segurança, blindagem ao investidor, transparência e previsibilidade, ou seja, possibilitaram o tratamento deste ramo como real e lucrativo. Muitos ainda não sabem disso e nesse ponto reside a grande oportunidade.

É possível revender o bem arrematado com ótimos ganhos, há técnicas específicas para comprar barato, pagamento parcelado (em algumas situações sem juros) e planejar uma carteira de imóveis muito rentável. Além da revenda, para determinados perfis de investimentos, focar no longo prazo faz mais sentido. E para tal, considerar o aluguel de imóveis é mandatório, pois, quando adquiridos em leilão, maximizam o resultado do mês a mês e ainda se aproveita a valorização natural desses ativos, que em diversos momentos superam em muito a inflação.

Crises geram oportunidades, a economia brasileira ensaiava uma recuperação da crise de 2015/2016 quando comparada com o impacto da pandemia, talvez, a maior crise da história. A máxima que afirma que “crise gera oportunidades” é verdade absoluta para o mercado de investimentos, muito mais destacada no ramo de leilões de imóveis, a oportunidade cristalinamente é ímpar, única, talvez nunca vista nesse setor!

De concreto, sem rodeios, em meio às crises o volume de imóveis em leilão cresce muito e a rentabilidade atual da renda fixa não é atrativa. Os preços dos ativos (avaliação dos imóveis) estão estagnados há anos, muitos leilões ficaram represados em razão da pandemia e há crédito para aquisição de imóveis no menor patamar dos últimos 30 anos. Visivelmente os preços dos imóveis, tanto na venda quanto na locação, entraram em trajetória de alta, trago aspectos objetivos, fatos notórios.

Enfim, são inúmeras as possibilidades para começar a investir em 2021. O melhor investimento vai depender dos objetivos do investidor, seja em leilão, fundos e outros. É preciso saber onde está colocando o seu dinheiro, sendo assim, vamos deixar 2020 no passado e começar a pensar em 2021 como um ano da virada. É hora de diversificar investimentos e maximizar os resultados com ótimas oportunidades. Juntos vamos em frente!

* Robert Furden Junior, diretor da Faber Magna Investments consultoria de investimento em Leilões de Imóveis
Fonte: Radar Imobiliário