Desafios devem ser superados para financiamento crescer ainda mais em 2021

Para manter o ritmo forte em 2021, o financiamento imobiliário precisa superar alguns desafios para garantir bons resultados.
Somente de janeiro a outubro, os financiamentos imobiliários concedidos com recursos da poupança totalizaram R$ 92,7 bilhões, crescimento de 48,8% em relação ao mesmo período de 2019, segundo os dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).E isso foi um conjunto de fatores que propiciaram esse cenário como juros reduzidos, depósitos recordes na poupança, atuação dos bancos públicos e aprovação do programa Casa Verde Amarela.
Já para 2021, é preciso estabilizar os preços dos materiais de construção, a escassez dos insumos básicos, incentivar a recuperação econômica principalmente com a geração de empregos e aumento da renda, entre outros.
O presidente da Comissão da Indústria Imobiliária da Cbic, Celso Petrucci, diz que o déficit habitacional no Brasil e mudanças de comportamento da população depois da pandemia, como a procura por imóveis mais afastados de áreas densamente povoadas, ajudarão a manter aquecida a procura pelos financiamentos imobiliários, segundo a publicação.
A projeção de crescimento é de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) da construção civil para este ano.
Fonte: Agência Brasil