Creci e Semcs propõem ação para evitar multas aos corretores por poluição visual.

A poluição visual afeta a estética e impacta a arquitetura, ao ponto de moradores, arquitetos, paisagistas, ambientalistas e corretores de imóveis, entre outros, solicitarem mais empenho da administração pública de Maceió no controle e fiscalização dos logradouros.

Para que todos se adequarem à determinação da Lei Municipal nº 4.954, que disciplina a exposição de divulgação de propagandas nos logradouros na cidade, o Creci-AL representado por Edilson Brasileiro e Maurício Júnior (respectivamente, presidente e secretário), o secretário Ênio Bolivar, da Secretaria de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semcs) e o vereador Eduardo Canuto, se reuniram nesta quarta-feira (2).

A lei determina que o infrator pode ser penalizado com aplicação de multas e ter o seu material de divulgação apreendido. Os representantes do Creci concordaram com o secretário municipal e o vereador, no propósito de fazer uma campanha de compreensão dos profissionais da corretagem sobre o tema. ‘‘O nosso objetivo é conscientizar os corretores de imóveis e evitar multas e apreensão da propaganda’’, disse Brasileiro.

Ele também frisou que o Creci-AL faz um alerta aos corretores de imóveis que atuam em Maceió, para o cumprimento da legislação municipal. ‘‘Estamos preocupados e agindo com antecedência para que futuramente os profissionais não tenham prejuízo. O nosso intuito é alertar os colegas sobre a devida observância ao determina a Lei nº 4.954’’, concluiu.

imagens: